Software Livre é de graça ???

por Administrador - 02/05/2007 - 17:58

Olá Pessoal, tomei a liberdade de escrever este artigo para que possamos discutir este assunto tão em moda e que poucos sabem profundamente seus propósitos. Afinal, SOFTWARE LIVRE é de graça ? É para isto que surgiu o SOFTWARE LIVRE ? Para ser de graça e todos se livrarem dos custos com licenças ?

Pois é na realidade há uma pequena confusão quanto a isto, SOFTWARE LIVRE não significa que deve ser gratuito, são outras questões relacionadas com a palavra “LIVRE”. A idéia principal é sim diminuir custos com aquisição de softwares, mas principalmente o software para ser enquadrado como LIVRE, deve ter alguns aspectos de LIBERDADE, que são: Liberdade de copiar o software para uso, em qualquer computador, sem limites do número de licenças, posso colocar em quantos computadores eu desejar, posso passar para outros interessados, tenho que ter acesso aos fontes, para poder analisar, alterar, melhorar, etc… além de poder distribuir este software modificado, alterado, melhorado para quantas pessoas quiser, inclusive posso me dar ao luxo de ficar com o software alterado e usar para necessidades próprias. E tudo isto sem precisar investir em nada.

Bom, mas onde se ganha dinheiro nisto ? Geralmente no treinamento, implantação, consultoria, manutenções, etc… ou seja, nos serviços agregados ao uso destes softwares. Mas agora coloco uma questão: E as empresas de desenvolvimento de software, se fizerem tudo “Livre”, como vão sobreviver ? Taí uma grande discussão… que tal vocês me ajudarem ?

3 Comentários :
Jonatan da Costa:

Tenho como opinião que a maioria dos softwares livres, são livres porque seu criador não quer ganhar nada com ele e sim porque vê lucro de outra forma. O que existe é que nem sempre quem paga pelo software é a pessoa ou empresa que vai utilizá-lo e sim um terceiro. Como é o caso da google, quem utiliza o gmail como webmail, por exemplo, não paga nada por isso, quem paga são os anunciantes que utilizam o gmail para divulgar suas empresas. Resumidamente a visão geral do software livre foge do verdadeiro proposito. Muitos tem uma visão erronia.
Remo:

Ótimo Sandro, matou a pau. Um belo exemplo e por que não dizer, o melhor exemplo. Mas esta mudança não é do dia para a noite, afinal empresa bem estruturadas e com um custo elevado para sua manutenção, sobrevive completamente das licenças de software, portanto, a cultura livre deve ser implantada e gradativamente executada... Isto se a empresa achar que deve.... Abraços...
Sandro Alencar Fernandes:

Remo, Muito boa sua explanação. O termo software LIVRE causa, mesmo, muitas dúvidas. E se para nós elas já existem, imagine para pessoas "alheias" ao mundo do desenvolvimento de software. Quanto a questão "E as empresas de desenvolvimento de software, se fizerem tudo “Livre”, como vão sobreviver?". Tento respondê-la analisando o caso Google. A Google, tem a maioria de suas aplicações distribuídas livremente, porém ela as usa não como foco principal para obtenção de lucro, mais sim como um "meio" de difundir mais ainda seu real negócio que é "Vender palavras e publicidade". E obviamente alguns software ou versões são comercializados. Analisando isso digo que as empresas de software vão sobreviver se mudarem seu foco ao invés de comercializarem licenças de software acharem outro "serviço ou bem" que é negociado, divulgado ou incentivado através da distribuição LIVRE dos seus softwares. É isso... e que continue a discussão.

Escreva um comentário:


O seu endereço de e-mail não será publicado.