De olho nas Compras Coletivas!!

por Administrador - 14/10/2010 - 14:46


Sites do gênero já têm 3,6 milhões de visitas por mês, segundo dados do IBOPE em março, eram apenas 123 mil.
Os sites de compra coletiva, onde pessoas se reúnem para conseguir descontos em produtos e serviços, aproveitam-se das conexões das redes sociais para se transformarem em um fenômeno de crescimento em 2010. No mês de agosto, 3,6 milhões de pessoas, de casa ou trabalho, entraram em pelo menos um site de compras coletivas. (Fonte: Site do Ibope)

Vários sites já realizam estas vendas coletivas, o que vem caindo no gosto do público, afinal, além do produto ser o mesmo, o preço pode ser reduzido em até 50%. Os comerciantes estão apostando nesta nova modalidade de venda, pois em se tratando de quantidade o custo da matéria-prima também torna-se atrativo.

Dentre os produtos mais vendidos, podemos destacar desde o sorvete e bolos até ingressos para parques temáticos. Não há uma regra de produtos, o que vale é inovar na busca de novos clientes e na fidelização dos antigos.

Como divulgar é a alma do negócio, estar em um site de compras coletivas bem conceituado pode gerar uma lucratividade e volume de vendas consideráveis. “Uma das formas de propagar estas ofertas está em divulgar nas redes sociais, como o Twitter, Facebook e Orkut.”, afirma Franciane Franz, gerente em marketing digital da Área Local. “As redes sociais tornam-se uma espécie de viral, onde os conteúdos, assuntos e ofertas são replicados rapidamente, atingindo várias massas em um curto período de tempo”, completa.

É válido ressaltar que estas compras são válidas apenas para os grandes centros do país, o que atinge apenas uma parte da população, deixando o “interior” sem esta opção.

5 Comentários :
Franciane B. Franz:

Esta matéria do Canal F, o Dr. Dinheiro explica e dá dicas de como não ser impulso com as tentações das compras conjuntas: http://migre.me/1EGsS Fica a dica
Sandro Alencar Fernandes:

Realmente essa nova cultura vem de compras coletivas vem atraindo adeptos e para os vendedores há uma série de benefícios, principalmente fazer o capital girar, além do marketing em torno destas vendas. Na verdade isso reforça um conceito mais antigo, onde o associativismo gera benefícios e isso pode ser na discussão de problemas, compras, vendas, em fim, trabalhar em comunidade e trocar experiências foi e sempre será positivo.
Jonatan:

O mercado brasileiro vem investindo muito em sites de compras conjuntas. Esta é a febre do momento. Nossa torcida é que os investimentos tenham o retorno esperado.
Franciane B. Franz:

Com certeza Ivan. A divulgação na forma de viral tende a esgotar o limite de produtos nas vendas, que nesta modalidade é estabelecido pelo vendedor. Porém a desvantagem destas compras coletivas são para as regiões do interior, como o nosso Alto Vale, que ainda não possuem público e perfil para estas compras.
Ivan Rodrigo Borgonovo:

O brasileiro aprendeu e agora está bem mais confiante em fazer compras on-line. Este fator colabora e muito para que o fenômeno da compra conjunta cresça paralelamente. As redes sociais fazem parte a tempo do gosto popular e alavancam o interesse do comprador. Com seu interesse, confiança e vontade de comprar. O processo já está 90% concluído. Fica faltando apenas a concretização da venda.

Escreva um comentário:


O seu endereço de e-mail não será publicado.