BLOG – Central de Negócios

por Sandro Alencar Fernandes - 16/08/2010 - 12:34

Nesse final de semana recebemos do consultor e amigo Edimir Dumke do SEBRAE/PR um e-mail com o título “Apresentando o Blog www.sebraepr.com.br/blog/centraldenegocios” o e-mail continha no seu início os seguintes paragrafos:

“Assim como o efeito das Redes Sociais e do Marketing Viral,  percebe-se que novas Centrais de Negócios estão surgindo todos os dias,  é como um movimento silencioso que aos poucos passa a fazer parte do dia a dia do ambiente de negócios.
É fato que o foco principal no início da central de negócios é a compra, mas pode-se também desenvolver ações de vendas, marketing, serviços que possam ser compartilhadas, além de pensar diversas soluções em conjunto, desde desenvolvimento, design, parcerias e também capacitação técnica e gerencial …”

Esse início deixa claro o potencial das Centrais de Negócio e também a abrangência que essa idéia tem tomado em todo o país. O Blog apresentado por Dumke contempla textos e artigos que esclarecem dúvidas, como Qual é o passo a passo para a negociação e compra conjuntas? Quais as principais diferenças entre Central de Compras e Central de Negócios? O que deve ser evitado?.

Esse blog vem incrementar a fonte de informações sobre esse universo de Centrais de Negócio e Centrais de Compras. Convidamos você a conhecer o blog, deixar seus comentários, divulgar e participar.

Acesse: www.sebraepr.com.br/blog/centraldenegocios

Boa Leitura!

4 Comentários :
joaquim cesar sobrinho:

As centrais de nogocio no inicio eram apenas se unir para compras em conjunto, mas com o passar do tempo, observou-se que a compra em conjunto era apenas um dos destaques da central, mas que ela tinha muitos outros beneficios que seriam de maior valor, tais como : marketing, leyolt de loja, contabilidade, curso para fincionarios, e muitos outros valores que merecem destaque ..
Franciane:

As centrais tornam-se lucrativas para os associados. As compras integradas facilitam na aquisição de novos produtos e marcas. Para os fornecedores gera credibilidade, por se tratar de uma rede integrada de pequenas e médias empresas.
EDIMIR:

O avanço das centrais e redes é visível, tanto que até grandes corporações e multinacionais passaram a ficar mais atentas a este mercado... uma revolução silenciosa mas que deu certo...
Ivan Borgonovo:

Com certeza é um setor que cresce muito no país. Uma ação que cresce muito com isso é o Marketing, que bate de frente com grandes empresas particulares. As centrais de negócios, trazem lucros tão bons que os pontos negativos são minimizados.

Escreva um comentário:


O seu endereço de e-mail não será publicado.