Adeus Marcas Abusivas

por Administrador - 25/11/2019 - 12:39

 

A Accenture Interactive traz estudos sobre estratégias para o uso responsável de dados, bem como a maiorias dos consumidores entrevistados não consumiria determinado produto de determinada marca se o uso de seus dados se tornasse invasivo.

 

No período em que a indústria digital comemora seu 25º aniversário de um dos primeiros anúncios em Banners digital, e a publicidade digital proporciona o acesso de dados primários, o estudo feito em 2019 pela Accenture Interactive, onde foram entrevistadas mais de 8.000 consumidores de todo o mundo, oferece um posicionamento de como as marcas estão abrindo portas para o sucesso de campanhas de publicidade digital.

 

Dados em troca de confiança – 

 

Segundo este estudo, chegou-se a conclusão que 73% dos consumidores entrevistados estão dispostos a compartilhar suas informações pessoais, somente se as marcas forem transparentes em relação ao uso desses dados. Em 2018 essa porcentagem chegou a 68%.

 

Essa mudança tem mostrado as marcas que oferecem algo em troca dos dados pessoais de seus consumidores, oportunidades, e garantindo que não haverá qualquer tipo de vazamento, o que deixaria os consumidores mais tranquilos.

 

Coleta de dados respeitosa – 

 

Os consumidores desejam que as marcas os conheçam e compreendam, 87% dos consumidores disseram que o mais importante é comprar de uma marca que “entenda quem eu sou de verdade”.

 

O importante é que essas marcas que tem os dados de seus consumidores não vão longe demais, consequentemente violando suas privacidades. Mais da metade dos consumidores não se sentem confortáveis com a coleta de dados via microfone ou assistente de voz, e que o número de propagandas invasivas tem cada vez crescido mais.

 

Já é comprovado que clientes já passaram ou conhecem marcas que passaram dos limites, e estão dispostos a repensar seu relacionamento com a marca por conta do abuso dos dados pessoais.

 

Marca em constante evolução nas normas – 

 

É de extrema importância que as marcas fiquem antenadas a evolução das normas de privacidade, um bom exemplo é a General Data Protection Regulation (GDPR), onde a marca informa decisões de publicidade, o que deve ou não ser feito no ambiente de trabalho atual, que será moldado pela interpretação dos direitos concebidos sob essas leis.

 

O não cumprimento dessas leis é gerado em multa para as marcas…

 

 

Esta foi nossa matéria sobre a proteção de dados dos consumidores e como isso pode ou não afetar sua marca!

 

 

Para mais informações, converse com nossa equipe!

 

#15AnosÁreaLocal

Nenhum comentário :

Escreva um comentário:


O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *