A fibra óptica que alcança 43 terabits por segundo

por Administrador - 04/08/2014 - 10:27

Em 2009, um grupo de pesquisadores da Universidade Técnica da Dinamarca ganhou destaque ao fazer uma conexão de fibra óptica transmitir dados à velocidade de 1 Tb/s (terabit por segundo). Era de se esperar que este número fosse superado nos anos seguintes, mas não de maneira tão repentina: no último e recente experimento, a equipe alcançou os 43 Tb/s (!!!).

Esta velocidade equivale, de maneira aproximada, a 5,4 terabytes transmitidos por segundo, que permitiria, por exemplo, o download de um arquivo de 1 GB em apenas 0,2 ms (milissegundo).

O detalhe que talvez cause mais espanto neste resultado é a forma de transmissão utilizada: outras instituições já haviam conseguido realizar estudos similares com velocidades de dezenas ou até centenas de terabits por segundo, mas fazendo uso de múltiplos feixes de laser sobre várias vias de fibra óptica; neste experimento, no entanto, os pesquisadores utilizaram apenas um raio laser.

A equipe do projeto ainda não deu detalhes sobre, mas o que já se conhece é que os pesquisadores utilizaram um cabo de fibra óptica com sete núcleos produzido pela japonesa NTT. Em termos práticos: este tipo de fibra admite vários canais simultâneos de transmissão.

A utilização de cabos de fibra óptica com múltiplos núcleos (multi-core) em estruturas de telecomunicações é cada vez maior, mesmo sendo mais caros. É aqui que está a boa notícia: este aspecto sugere que a técnica desenvolvida na instituição tem como base tecnologias atuais e, portanto, poderá ser implementada dentro de alguns anos.

O propósito não será o de oferecer conexões individuais de 43 Tb/s – até porque esta taxa pode ser bem menor fora do ambiente laboratorial -, mas viabilizar a ampliação de redes de altíssima velocidade. Todavia, ainda não há nenhuma informação sobre a exploração comercial da tecnologia.

Fonte: Tecnoblog

Nenhum comentário :

Escreva um comentário:


O seu endereço de e-mail não será publicado.